Biologia D+ no Portal do Professor

Nosso Blog agora está no Portal do Professor, na seção Links: Produção dos Professores.
Clique aqui e veja!

Mente sadia, corpo são Curso NTE

Arquivos do Estágio Supervisionado

Abaixo os links para os arquivos...

Ficha de avaliação da aula-prova
Ficha de avaliação final
Roteiro para relatório final de estágio

Juciene

04 de Outubro - Dia dos Animais

Neste 04 de outubro, dia dos animais não temos muito o que comemorar! infelizmente nossa fauna tem sofrido muito pelas ações insanas do homem. Aqui em Quirinópolis temos notícias todos os dias de animais que estão morrendo nas queimadas criminosas que não só estão queimando a cana, mas a flora que pertence às APPs (Áreas de Proteção Ambiental) próximas aos canaviais. Além disso, muitos são atropelados nas rodovias pelo aumento do tráfego. Caminhões e bitrens não tem perdoado nossos bichinhos. Pior ainda: continuam traficando animais em nossa cidade! o principal alvo são os pássaros!
É muito triste esta realidade! precisamos denunciar! nos mobilizar...
Chega de tanta impunidade!

Leptodactylus fuscus

Leptodactylus fuscus
Coletada na Fazenda Lageado - Quirinópolis - Go
Foto: Cristino Renato

Passeio Ciclístico 2010

Organizado pela Associação Galeatus, o evento foi um grande sucesso!
Confiram as fotos...


Caso você tenha participado e queira alguma das fotos, entre em contato através dos comentários abaixo e deixe seu e-mail, que enviamos...

Physalaemus cuvieri

Physalaemus cuvieri

Resgate da Jaguatirica em Quirinópolis



Vejam o vídeo do resgate da Jaguatirica, que aconteceu em Quirinópolis.
A equipe da Galeatus: Cristino, Reile e Dr. Anderson, com o apoio da Polícia Militar prestaram um grande serviço...
Parabéns!

Queimadas criminosas continuam em Quirinópolis


Queima da cana na região da Sete Lagoas, 20-08-10. De repente, virou noite!

Para a tristeza e o desespero da população, as queimadas continuam intensas nos canaviais de Quirinópolis. Todos os dias nos deparamos com fuligem e cinzas que sujam nossas casas, roupas e pioram ainda mais a qualidade do ar cuja umidade relativa tem atingido níveis críticos. O que a população pode fazer? a quem recorrer? ao Ministério Público? à Secretaria do Meio Ambiente? ao IBAMA? Será que nenhum desses órgãos, cuja função primordial é zelar pela qualidade do meio ambiente e fiscalizar as ações de empresas e proprietários rurais cujas áreas plantadas constantemente são queimadas por "criminosos"...
Ou será o motoqueiro fantasma?
Infelizmente estamos à deriva... largados às mãos dos poderosos... resta-nos a fuligem, as cinzas e o céu negro...

Labaredas da morte: animais silvstres, mata nativa... vai tudo....

POEMA TRISTEZA: QUEIMADAS

1
Oh que crime cruel comete o homem ,
ao tesouro vital que lhe foi dado ,
fonte de vida , que bem conservado
livra–lo-ia dos males que o consomem ,
são florestas inteiras que se somem ,
a moto serras e fogo consumidas ,
cinzas provinda de milhões de vidas ,
cruelmente da terra erradicadas .

2
Ao olharmos a terra devastada ,
que tamanha explosão ali houvera ???
que mesmo sem deixar qualquer cratera ,
só deixara de resto a fumarada ???
que dor ver a floresta assim tombada ,
para onde irão os seres que a habitam ?
como serão pessoas que só fitam ,
lucro material , sem ver mais nada ?....

3
Não podem ser a feras comparadas ,
estas não por prazer destroem a vida ,
mas somente na luta por comida ,
em parâmetros da LEI por DEUS criada .
O homem no entanto não vê nada ,
quando por ímpia ambição movido ,
não vê que detendo a ação terá detido
o baraço , á prole condenada . 

4
E na floresta já desvirginada ,
as moto serras com avidez movidas ,
fazem por léguas , assim serem ouvidas ,
como hinos da morte decretada
a mata , que espera ali calada ,
suas vozes que zumbem ,roncam , guincham ,
penetrando nos caules , que destrinçam ,
e transformando tanta vida em nada .

5
As árvores que ali são derrubadas ,
provocam sons tão tétricos e medonhos,
que nem talvez , no mais terrível sonho ,
pudessem ser tais vozes escutadas .
Contrastam com as outras tão caladas,
que acostumadas ao ciciar do vento
escutam agora o último lamento,
das irmãs que vão sendo executadas .

6
Calam se as aves , já mais nada brada ,
os pássaros já nas copas não voejam ,
e nesta vasta área não adejam ,
os ali faziam sua morada .
O som da morte paira , e ali mais nada ,
além da própria morte já habita ,
e o homem que executa esta desdita
tripudia da vida derrotada .

7
Já após ser a área devastada ,
deixam-na crestar ao sol que ali parece
raios de puro fogo e desverdece
por três meses a mata ali prostrada.
Ansiando o fim da empreitada ,
finalmente após fazerem aceiros ,
vem o homem cruel , “o açougueiro” ,
chegam um fósforo à macega , e o fogo brada .

8
Do corpo da macega ele se espalha ,
penetrando na mata ali caída ,
por três meses de sol tão ressequida ,
que terrível se alastra como em palha
Transforma-se em labaredas e amortalha
todo animal que para ali volvera ,
e com o tremendo caos os envolvera
transformando-os em cinzas de fornalha . 

9
Os troncos a queimar ,zunem , assobiam ,
como o desesperado grito de uma prece ,
como se a seiva que em si houvesse ,
fosse resto de vida que teriam
e que o som que então , ali enviam ,
fossem alertas aos homens que perpetram
crime hediondo , e que assim encetam ,
viagem ao próprio fim que enunciam .

10
Sobem as labaredas , e ao céu clareiam
num imenso rubor que ao longe ver-se .
como se o próprio céu fosse acender-se
na maldade dos homens que as ateiam ,
e a oblação na pira que incendeiam
fosse por DEUS ali indeferida ,
pagando os homens com a própria vida ,
o preço vil do mal que ali semeiam .

11
Estalam os galhos secos , e as folhagens ,
tostadas pelo sol são consumidas
com rapidez de pólvora , e reduzidas
a fino pó levado nas aragens .
nos aceiros da roça , ali na margem ,
a aba da floresta é atingida
e árvores gigantescas , ainda em vida ,
são pelo fogo ,em pé , ali crestadas .

12
As labaredas rodopiam aos ventos
por centenas de metros assim subindo ,
e velozes , avançando , vão-se indo
a cobrir toda área em momentos ;
conseguem-se imaginar todos tormentos ,
que o escrito mais maniqueísta
e Dantesco que haja , não registra ,
e ouvir-se toda classe de lamentos .

13
Choram ali os vergéis que se consomem ,
chora o vento que ao fogo ativa e alastra ,
chora o clarão da chama que alabrastra
e a noite ; e a escuridão que ante ele somem ,
choram as chamas que aos troncos lambem e comem,
de desespero o próprio fogo chora ,
na tremenda aflição daquela hora ,
lá todos choram , só não chora o homem .

14
Ah ; que torpeza , quanta ignorância,
deste ser racional que se intitula
o mais sábio dos seres , e se rotula
de ser superior ;quanta arrogância .
talvez até que na primeira infância ,
assim o fosse , mais ali deixara ,
toda bondade que de DEUS ganhara
agindo agora em pura discrepância .

15
OS HOMENS seres maus e abjetos ,
que só poluem , corrompem e desvirtuam ,
e em toda área da terra onde atuam 
sacrificam a paisagem aos seus projetos ,
e embora existam ainda uns poucos retos ,
poluem os rios , os mares e o próprio espaço ,
e a terra que os abriga em seu regaço
Um dia OS AFOGARÁ em seus DEJETOS .
Mestre Egidio
Fonte: http://www.luso-poemas.net/

Rapel super radical no acampamento da Biologia




Foi um sucesso o 2º Acampamento Ecológico da Biologia. Além das atividades de pesquisa com aves, anfíbios e quirópteros os acadêmicos fizeram trilhas, tomaram banho de cachoeira, escalaram encostas de serra e desceram em rapel. O Rapel é claro foi o auge... medo...pavor.. força... emoção...
Tiveram até lágrimas de emoção...
Foi D+! Resta deixar aqui um grande abraço pro Dr. Anderson, que gentil e pacientemente conduziu um por um na descida... Obrigada! Muuuuuito mesmo!!!

Curtam aí o vídeo das fotos do rapel....


Para baixar as fotos, Clik aqui. Demora um pouco, mas vale a pena!

Scinax fuscovarius

Scinax fuscovarius

Hypsiboas albopunctatus

Hypsiboas albopunctatus

Fazenda Lageado - Quirinópolis - Go
Foto: Juciene Bertoldo

Cinco razões para não usar camisinha....

Vejam o vídeo... e descubram!

Vídeos interessantes de Parasitologia

Toxocara canis


Necator americanus

Rinella schineideri

Rinella schineideri

Fazenda Lageado -Quirinópolis - Go
Foto: Cristino Renato

Construindo um Terrário - Biologia

Vejam como construir um Terrário:

Clube da Lulu




Para participar e conhecer melhor o projeto, click em:
http://clubedaluludemais.blogspot.com/

OBJETIVOS
Objetivos Gerais
O objetivo geral do trabalho é promover o desenvolvimento pessoal e social das adolescentes através da reflexão e do aprofundamento de questões da sexualidade, propondo as adolescentes rever e ampliar conceitos e condutas ao lidar com a sexualidade, com conhecimento pleno de seu corpo, de seus desejos e direitos.
Objetivos Específicos
Considerando objetivos mais específicos, o presente projeto pretende:
 Sensibilizar a todas para o entendimento a respeito do corpo feminino, os cuidados e as alterações físicas e biológicas da adolescência;
 Promover discussões amplas e desprovidas de preconceitos sobre sexualidade, mitos, saúde da mulher e relações de gênero.
 Contribuir na formação de pessoas mais autônomas e solidárias, capazes de transformar sua vida pessoal e coletiva;
 Possibilitar que as ações educativas – participativas - preventivas sejam incorporadas pelas adolescentes contribuindo para a valorização da vida, da promoção do autoconhecimento, da auto-estima, da comunicação, de relações interpessoais baseadas no respeito mútuo consigo mesma e com o próximo;
 Possibilitar a implantação e implementação de ações que favoreçam ao conjunto das alunas significar ou ressignificar vivências e posturas no exercício de sua cidadania, na atuação como agentes de mudanças e transformações sociais participando da realização de campanhas, palestras e ações diversas;
 Criar um espaço virtual (Blog) para discussão e divulgação de idéias, relatos e trabalhos artísticos das adolescentes, proporcionando uma interação com outras adolescentes e adultos que freqüentam a Blogosfera.
TEMAS
 Sexualidade e o corpo feminino;
 Higiene corporal feminina;
 Virgindade x mitos;
 Menstruação – com ou sem dor?
 Período fértil e métodos anticoncepcionais;
 Gravidez na adolescência e agora?
 Relações de gênero e homossexualismo feminino;
 Representações sociais da sexualidade, preconceito e homofobia;
 Situações de vulnerabilidade: DST/ AIDS,
 Paternidade e Maternidade Responsáveis.
 Direitos sexuais e reprodutivos da mulher;
 Violência sexual e agressões à mulher.
METODOLOGIA
O Clube da Lulu será composto por adolescentes do sexo feminino com idade entre 14 e 18 anos, freqüentes do Ensino Médio, turno matutino do Colégio Estadual Independência. Ao se inscrever, a adolescente deverá apresentar a autorização por escrita de um dos pais ou responsáveis. O Clube não terá limite de participantes e as reuniões e atividades serão programadas conforme o número de pessoas inscritas. Cada grupo não deverá ultrapassar o número de 20 adolescentes.
Os horários e locais do desenvolvimento das atividades serão planejados conforme a disponibilidade dos professores, adolescentes e da unidade de ensino.
As primeiras reuniões terão como objetivo elaborar o conjunto de regras que todo o grupo deverá seguir. As decisões serão tomadas em conjunto e cada grupo elegerá uma secretária que cuidará dos registros de presença e decisões tomadas. Todas terão igual direito à participação e voz.
Serão realizadas reuniões, debates, discussões, trabalhos em grupo, pesquisas, jogos, dinâmicas e brincadeiras. Também serão propostas atividades extensionistas, que serão organizadas com a participação das adolescentes associadas, como por exemplo: palestras com profissionais da área da saúde, pessoas da comunidade e outros profissionais; reunião com mães para discussão de temas relacionados à sexualidade, campanhas e outros que surgirem.
Para o desenvolvimento do projeto serão utilizados vários espaços e recursos:
• Laboratório de Informática:
Para realização de palestras, pesquisas, debates, interação através de Chats e Blogs. Criação e publicação de artigos e postagens no Blog do Clube.
• Laboratório de Línguas:
Produção de músicas, poesias, dramatizações, visualização de filmes e realização de debates e dinâmicas.
• Biblioteca:
• Pesquisa, produção de textos, cartazes e articulação de campanhas.
Outras ações:
• 1 oficina temática (à escolha das adolescentes)
• 1 campanha, cujo tema será escolhido pelo grupo.
O projeto deverá envolver ainda a comunidade, professores, familiares e trabalhadores em serviços públicos.

Campanhas - Parasitologia - UEG Quirinópolis

Faça o que quiser, mas faça com camisinha!



Segundo um estudo feito pelo Ministério da Saúde, gays e simpatizantes tem 11 vezes mais chances de contrair o vírus do que um heterossexual.
Fonte da imagem:Ministério da Saúde

Não acorde com o HIV!



Cada vez que você dormir com alguém, você também dorme com o passado dele.
Fonte:http://hivempauta.wordpress.com

Lipodistrofia, você sabe o que é?



Vendo alguns artigos sobre a AIDS no site da Ministério da Saúde, me deparei com um artigo sobre Lipodistrofia. O assunto me chamou a atenção, porque até então, poucos estudos tem divulgado os efeitos colaterais dos anti-virais usados pelos HIV soropositivos. A lipodistrofia é um acúmulo ou perda anormal de gordura em determinadas regiões do corpo.
Lipoatrofia: perda de gordura na face, pernas, nádegas e diminuição da gordura periférica.
Lipohipertrofia: acúmulo anormal de gordura dorsocervical, aumento de volume nos seis, gordura abdominal e aumento da circunferência do pescoço.
Outros efeitos colaterais dos anti-virais:
-Metabólicos (resistência à insulina, dislipidemia, hiperlactameia e alterações ósseas),
-Toxicidade hepática, pancreática e renal,
-Hematológicos (anemia e neutropenia),
-Neuromusculares (neuropatia periférica, síndrome neuromuscular associada ao VIH, miopatia),
-Reações de hipersensibilidade.

Infelizmente, os anti-virais que prolongam a vida dos HIV soropositivos trazem esses efeitos indesejáveis que causam desconforto, depressão, baixa auto-estima ansiedade, vergonha... entre outros.

Portanto, fica novamente o alerta... é preciso pouco para evitar a AIDS:
Seja sempre prevenido (a) e se ame muito... use sempre camisinha!

E se o seu parceiro (a) não quiser... fuja! não há beleza que valha o HIV!

Leia mais em: Infosida

Lipodistrofia - Ministério da Saúde


Fonte da imagem:http://3.bp.blogspot.com/

Vídeos - Semana do Meio Ambiente 2010 - Biologia - UEG

By Flaviane e Cia



By: Taianne, Grégory e Wesley

Semana do Meio Ambiente - Curso de Ciências Biológicas - UEG

By: Polyana, Camila Cristina e Maxwel - Acadêmicos do 4º Bio

Evento realizado pelos acadêmicos do curso de Ciências Biológicas da UEG, Unidade Universitária de Quirinópolis – Go em comemoração à semana do meio ambiente.
Na noite de terça-feira dia 01 de junho foi organizada no centro da cidade uma parada obrigatória (“pit stop”) pelos acadêmicos acompanhados de professores para mobilização com entrega e aplicação de adesivos biodegradáveis acerca do dia do meio ambiente (05 de junho) nos automóveis circulantes.
Na quarta-feira dia 02 de junho foi executada às 19:00 horas na própria UEG, palestra sobre a biodiversidade, a mesma foi ministrada pelos educadores Isa Lucia de Morais Resende e Juciene Bertoldo.
Em primeira instância foi destacado pela professora Juciene Bertoldo a diversidade da fauna do cerrado, as mutações causadas nos animais principalmente aquáticos devido aos resíduos industriais, foi levantado aspectos pertinentes à responsabilidade das empresas em recolher suas próprias embalagens lançadas ao mercado e a troca das sacolas plásticas por sacolas oxi-biodegradáveis.
No segundo momento a docente Isa Moraes discorreu sobre a diversidade florística do cerrado com enfoque em áreas de veredas, apresentando algumas pesquisas sobre a biodiversidade e levantamento botânico, constatou sobre achados novos de exemplares de espécimes de plantas não encontradas no estado de Goiás até o momento vigente.
Na finalização do evento houve questionamentos sobre os temas discutidos abordando as ações cabíveis às empresas para erradicar a deposição ao meio ambiente de resíduos produzidos pelas mesmas e em seguida foram apresentadas alternativas de projetos para conscientizar a população sobre a verdadeira importância da semana do meio ambiente a qual não deveria ser reconhecida apenas como uma, mas sim todas as semanas do ano.

Vídeos sobre a Biodiversidade 2010 - Colégio Independência



By: Alef, Thiago Mesquita - 3º Col C


By: Dafne, Ligia Maria e Lorrane - 2º Col D


By: Kamilla, Carlos Eduardo, Gean, João Manoel, José Ricardo e Poliana - 3º Col A.



By: Daniela F. Michele, Kátia, Poliana França, Vitória e Marcos - 3ºCol. A


By: Gessica Souza - 3º Col. C


Apresentação em PPT - Alunas: Quézia, Karen e Vitória - 3º Col A

Biodiversidade

Monsanto - Santa destruidora da Biodiversidade!

Vários assuntos polêmicos tem tirado o sono dos ambientalistas... os trangênicos, o excesso de lixo que contamina a águas com substâncias químicas (entre outros, Bisphenol), matando os animais e transformando-os. Mas a Monsanto, com seu herbicida Roundap lidera o ranking das poluidoras. Por trás de um rótulo de biodegradável este veneno já fez e faz inúmeras vítimas... confira:

Saúde comprometida: o Bisphenol - A

Assistindo a matéria sobre o Bisphenol A em mamadeiras exibida pelo fantástico neste domingo, me lembrei de quantas agressões nosso organismo tem recebido ao longo dos anos pela adição constante de "venenos" invisíveis que podem custar nossas vidas...

Documentário da BBC mostra como as substâncias contidas em plásticos, detergentes e enlatados podem agir como hormônio feminino, afetando a fertilidade masculina e aumentando o câncer de mama em mulheres. Estas substâncias ainda modificam as estruturas reprodutivas de animais. Os resultados das pesquisas são assustadores e nos leva à reflexão sobre o futuro da nossa espécie.

Vejam a série de vídeos, em 5 partes AGRESSÃO AO HOMEM:









2010 - Ano Internacional da Biodiversidade

Sobre a Biodiversidade - Aprofunde seus conhecimentos:

Convenção sobre a Biodiversidade

Relatório sobre o tráfico de animais silvestres

O que é Biodiversidade (WWF)

Lista de espécies ameaçadas

Flora em extinção - IBAMA

Biodiversidade Brasileira - MMA

Vídeos sobre a Biodiversidade - YouTube

Vejam o que os sacos plásticos podem fazer com a Biodiversidade...

Mascar Tabaco... moda entre os adolescentes


Câncer de boca

Muitos adolescentes tem entrado na onda de mascar e cuspir tabaco. O que a maioria desconhece são os efeitos nocivos do tabaco para a saúde. Acredita-se que seja um hábito inofensivo, mas na verdade os efeitos, além de gerar dependência podem ser graves, levando até mesmo a morte.

Para os consumidores de tabaco para mascar, os riscos específicos para a saúde incluem:
• dependência da nicotina, diminuição dos sentidos de olfato e paladar
• aumento da mortalidade infantil e doenças, quando a mãe o utiliza
• doenças orais/dentárias/gengivais: incluindo um risco 50 vezes maior de câncer oral com o uso prolongado e regular
• doença da artéria coronária: angina, ataques cardíacos
• doença aterosclerótica e doença vascular periférica: aneurismas, hipertensão, coágulos sangüíneos, derrames cerebrais
(fonte: http://adam.sertaoggi.com.br/encyclopedia/ency/article/002032.htm)

Portanto, pra quem anda brincando de mascar tabaco fica aí o aviso:Pare o quanto antes possível.

Fonte da imagem: http://www.odontologiadiferenciada.com.br/imagens/estomatologia/cancer_de_boca.jpg

Saúde - prevenção contra as DSTs

Cante e seja feliz... mas se for transar...

Não esqueça de se proteger!



e mais...

veja sobre a AIDS

Ciclo de vida do musgo - Briófita

Assistam...

Célula Vegetal - pesquisa

2º Colégial

Pesquise:

As diferenças entre a célula vegetal e animal:

http://cienciacuriosidades.blogspot.com/2008/04/diferena-entre-clula-animal-e-vegetal.html

Estrutura da célula vegetal:

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/celula-vegetal/celula-vegetal-5.php

Esquematize (desenhe) uma célula vegetal e indique suas estruturas.


Fonte da imagem: http://theuniversalmatrix.com/images/celula.jpg

Teste seus conhecimentos - Genética

Olá Alunos do 3 Ano...

Clik no link abaixo e teste seus conhecimentos de genética:

http://virtual.unipar.br

Ciclo de vida da Pteridófitas



Fonte da imagem:http://www.portalsaofrancisco.com.br

Olá Alunos do 2º Colegial,

Quem não entendeu bem o ciclo de vida das Pteridófitas pode assistir a animação da Profª Sônia Lopes no link:

http://biosonialopes.editorasaraiva.com.br

Características evolutivas das plantas

Olá Pessoal do 2º Colegial...

Tem aqui um link interessante que fala das características evolutivas que permitiram a conquista do ambiente terrestre pelas plantas, questão 1 do estudo dirigido sobre briófitas e pteridófitas...

http://educacao.uol.com.br/

Aprenda se divertindo com a música: sou musgo sim!

Trabalho de morfologia vegetal - 2º Colegial

Olá Pessoal do 2º Colegial B, C, D e E:

OLha aí o material de apoio dos trabalhos de morfologia vegetal.

Click no link abaixo...

* Instruções: (OBS. Para os que não estão conseguindo baixar os arquivos...rsrrsr!)

Click no link abaixo, aparecerá a página do 4shared.com

Click novamente em baixar agora (azul - note o nome do arquivo acima!)

Espere 10 segundos e ... manda ver!

Juciene

Material de apoio - trabalho de morfologia: folha, caule, fruto e flor

Jogo de Genética: descubra o padrão de herança dos Scoisos



Olá Pessoal do 3º Ano,

Um grupo de extraterrestres foi capturado e o aprendiz deve propor padrões de herança para algumas de suas características.

O jogo foi elaborado pelos professores da USP, é interessante e ajuda a fixar os conceitos que estamos estudando em Genética.

Para jogar Clik aqui

Terceiro sexo e o transexualismo


O terceiro sexo, ou terceiro gênero envolve indivíduos que não se identificam como masculino nem feminino. Apresentam um estágio intermediário entre os gêneros. Em algumas culturas, os intermediários são organizados em comunidades e recebem denominações e até mais recentemente, identificação.
Hijra é uma palavra urdu que significa eunuco ou hermafrodita. No Paquistão e na Índia, os Hijiras, habitualmente assumem uma identidade que mais se aproxima do feminino, muitos até se casam com homens. Vivem organizados em comunidades e lutam pelo reconhecimento de identificação e direitos sociais.
No Paquistão, o chefe de Justiça da Suprema Corte, sensibilizado com a situação dos Kusras, uma comunidade de eunucos ordenou ao Governo a criação de um terceiro sexo nas carteiras de identidades. Os Kusras (veja o vídeo) são hermafroditas e travestis e vivem uma situação de exclusão e preconceito. Muitos são agredidos, presos, maltratados, pedem esmolas e se prostituem.
Já o transexualismo, situação onde ocorre a inversão de papéis de gênero, em que o sexo biológico não é o mesmo do sexo psicológico: os chamados: “homens com alma de mulheres” vivem desde a percepção que ocorre geralmente na infância que há algo diferente o terror da dúvida, dos conflitos e do preconceito.
A estigmação do transexualismo leva muitas jovens a se esconderem e por vergonha não assumem sua condição.
Conheça as mulheres transexuais famosas e suas histórias. A Brasileira transex mais famosa é a Roberta Close, que fez a cirurgia de redesignação sexual em 1989 na Inglaterra. Mas foram necessários 15 anos de luta na justiça para mudar de nome de Luis Roberto Gambine para Roberta Gambine.
Vejo o preconceito como o medo...
Medo do que é diferente, do que não é igual a mim...
Medo do que eu não compreendo...
Será que isso pega?
Nem precisa responder! Infelizmente a sociedade ainda tem necessidade de rotular “etiquetar” as pessoas no que diz respeito à sexualidade: Trans, bi, homo, gay... e por aí a fora!
E isso...NEM FROID EXPLICA!
Veja mais sobre transtorno de identidade de gênero no ABC da saúde:www.abcdasaude.com.br

Gotas da Questão

By: Silvio Ricardo Carvalho

Educador ambiental e Geógrafo

Devo me perguntar, um dia após o outro, se a evidência de que caminhamos para um rumo incerto está em nossos passos desastrosos ou nos desastres passados... Creio que responder esta questão está no dia a dia, em nosso quotidiano e todas as atividades que possamos desenvolver e até mesmo não. Os dias existem e a eles destinamos nomes, números e significados, para que possamos separar e fragmentar o espaço tempo. Existem dias pra tudo! E eis que então criamos o dia especial para a água, sim para a água! Este bem natural que deu início aos nossos dias... Um fato, mas longe de ser uma realidade!

Comemoramos assim, no dia 22 de março de cada ano, o dia mundial da água, um dia muito especial para nos lembrar o valor deste mineral valiosíssimo em nossas atividades. Em nossa amada Quirinópolis, como em vários outros lugares do mundo, creio, esta data passou desapercebida por quase todos: escolas, municípios, autoridades, entidades e tenho que dar um destaque especial a SANEAGO, a empresa de saneamento de água de nosso estado. Não vou entrar no mérito da discussão, mas incito você que ler a questionar o seguinte: a água cai das nuvens limpa, entra em contato com a terra e tudo que nela existe e assim passa por um certo tipo de, digamos, impurificação. Mas em seu caminho, ela passa por processos de purificação, através da infiltração no solo, que a filtra e devolve, através do lençol freático às nascentes, rios, córregos, lagos e reservatórios subterrâneos. Dentro deste ciclo, o papel das árvores é imprescindível, pois protegem a terra, os mananciais e as margens dos fluxos de água, além de suas raízes desempenharem a função de abrir espaços no solo para que a água encontre um caminho rápido até os lençóis e reservatórios subterrâneos e também absorver parte desta água e devolver as nuvens através da evapotranspiração. Sendo assim, com tudo em equilíbrio, ela deveria sair da nascente limpa e deste modo chegar as torneiras de nossas casas ainda limpa. Mas não é a realidade, a água sofre inúmeras contaminações originadas pelas atividades humanas predatórias contra a natureza: desmatamento, agrotóxicos, adubação, etc. E ai então devemos nos perguntar: a água não deveria sair da nascente e chegar até a nossa torneira ainda limpa? Deveria sim, mas não dá lucro! Qualidade de vida não gera rendimentos aos detentores do poder! Quem dirá votos.

Não posso deixar esta data, vital na hora do planeta, neste exato instante, sem menção real e verdadeira. A água não merece destaque somente um dia, ela não para jamais. Está ai a incontáveis anos servindo o propósito da vida, desde os tempos remotos, na mesma quantidade, em uma constante permuta entre o céu e a terra. Bebemos a mesma água que os dinossauros beberam, ela corre em nosso corpo na mesma proporção que está na superfície da terra. Nasce aqui em nossa cidade e não para no oceano e pela água estamos em contato com os quatro cantos da terra em um só redondamente. Sendo assim, beba água sempre e jamais esqueça que a vida é mais que um cifrão na conta bancária. É algo que se fortifica pela beleza natural dos pequenos detalhes que ela nos apresenta dia após dia, a cada nascer do sol. Viva o dia da água, viva a vida da água, acredite na hora do planeta nas gotas do seu copo d’água e elas terão a capacidade de salvar outras vidas! Se pergunte, pense e faça do seu voto uma atitude pelo bem e amanhã de manhã, encontrará a resposta dentro das gotas de seu copo de água... Água pela vida e vida para a ÁGUA!


Hora do planeta 2010

Recebi do Sílvio e estou repassando a vocês...

Nossa Quirinópolis está engajada na hora do planeta!
Então especialmente você quirinopolino precisa participar!
É muito simples, entre no site: Hora do planeta e cadastre, logo após você receberá um e-mail para confirmar a sua participaçaão. Desta forma, no dia 27 de março as 20:30 até as 21:30, desligue a luz e ofereça uma hora ao planeta terra refletindo sobre suas ações para com a sua importante vida e se estas ações refletem de maneira positiva à sua "natureza".
Você é NATUREZA... SEMPRE!!!
Vamos TODOS participar...

Nossas ações de hoje, irão garantir o Planeta de amanhã!

Fotos dos trabalhos produzidos no projeto: Aqui Não Aedes!

Trabalho sobre Dengue

Projeto: Aqui Não Aedes!
Colégio Independência
Trabalho produzido pelos alunos do 3º Col. A

Música: A dengue mata!

Olha aí pessoal...

A paródia: A Dengue Mata!

na voz da turminha do 2º Colégial E...

show ...

Letra: Silfarnney, 2º Col . B

Existe limite para crueldade contra os animais?


Assistindo ao filme Terráqueos (Earthilings) pela terceira vez ainda me assombro com a capacidade de crueldade da raça humana. Os animais, seres totalmente subjugados estão à mercê de nossos caprichos. O homem não só mata, mas é frio e cruel. A brutalidade com que os animais são abatidos, castrados sem anestésico, sem higiene, seus dentes arrancados, bicos cortados, pele retirada com o animal vivo... tudo isso, sem remorso...sem pudor...sem nenhuma ética ou respeito pelos direitos dos animais!

Até quando a humanidade vai fazer vistas grossas para essa realidade?

O que podemos fazer? Mudar nossos hábitos alimentares? Denunciar? Divulgar?

Ficam essas questões para serem respondidas no íntimo de cada um.

Assim o filme Terráqueos ou faça o download.

Fonte da imagem: http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/foto/0,,11444955,00.jpg


Prefeitura de Quirinópolis não mais realizará a coleta de resíduos de saúde


Conforme noticiado no site da Prefeitura Municipal de Quirinópolis, neste dia 18 de março, a partir do dia 1º de abril deste ano, a prefeitura não mais realizará a coleta e destinação final dos resíduos de saúde. Com base nas Resoluções CONAMA 358/2005 e RDC 306 de 07 de Dezembro de 2004 da ANVISA, a prefeitura municipal deixará de coletar os resíduos de saúde e atribuirá esta função aos respectivos estabelecimentos poluidores: clínicas médicas e veterinárias, consultórios odontológicos, farmácias, hospitais e laboratórios.

O que se observa é que a coleta até então realizada, acontecia de forma a não atender a legislação vigente, a começar pela falta de acondicionamento adequado, principalmente de resíduo tipo E (agulhas e seringas) por parte das empresas e estabelecimentos poluidores. É de conhecimento público (basta fazer uma visitinha ao aterro sanitário) que a disposição de materiais perfurocortantes (agulhas, seringas) muitas vezes é feita em sacos de plástico comum, caixas de papelão e até em garrafas pet. Ao serem despejadas, muitas embalagens se rompiam deixando-as expostas e gerando riscos à saúde pública e ao meio ambiente.

Outro problema sério é a total falta de gestão de resíduos de saúde nos hospitais, onde a disposição dos resíduos líquidos (sangue, fezes e urina de pessoas doentes) é descartada diretamente na rede de esgoto, na maioria das vezes, sem tratamento prévio para inativação de agentes causadores de doenças. O que coloca em risco a saúde da população, dos animais e prejudica o meio ambiente, já que o tratamento realizado na ETE (Estação de Tratamento de Efluentes) não inativa qualquer microorganismo.

A Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Meio Ambiente e da Vigilância Sanitária, tem com dever legal, e obrigação moral fiscalizar e tomar todas as providências cabíveis, para evitar que o resíduo dos serviços de saúde do município de Quirinópolis continue sendo inadequadamente descartado colocando em risco a saúde da população.

Vídeo: El dengue

Vídeo produzido pelos alunos do 1º Colegial C
Professora: Neusa

Reflexão: O PROFESSOR COMO INVESTIGADOR DE SUA PRÁTICA

Trecho extraído do artigo: O PROFESSOR COMO INVESTIGADOR DE SUA PRÁTICA: O ESTÁGIO SUPERVISIONADO COMO POSSIBILIDADE.


By: Anelise Pieniz Lunge e Cíntia Muller Angulski

(Leia ou faça o download do artigo completo - Artigo 1)


“Atribui-se ao Ensino Superior, o papel de estabelecer a relação entre ensino, pesquisa e extensão, indissociáveis na formação docente. O estímulo e incentivo na busca da produção científica, numa constante atualização do que está sendo produzido na área, tornam-se fundamentais, bem como, o incentivo à produção dos alunos, como pesquisadores de sua prática. Neste sentido, reforça Vaz (2002), quando diz que “todo professor ou professora deve ter em sua atuação a dimensão investigativa, tornando os elementos de sua prática objetos de análise e reflexão”. (p.97) O Estágio Supervisionado, nesta perspectiva, permite ao aluno uma formação “investigativa e reflexiva” estimulando o desenvolvimento de uma práxis integradora com o ambiente escolar. Estimulando por sua vez, o desenvolvimento de responsabilidades e iniciativas bem como, a organização pessoal, a criatividade e a ação em diversas situações, quando os mesmos se encontram nos campos de estágio. Não sendo capazes de relacionar teoria e prática, esses alunos não conseguem ressignificar o processo ensino-aprendizagem, e acabam reproduzindo modelos inaplicáveis ao momento vivenciado”.

Comente o texto e descreva sucintamente como você poderia poderá desenvolver seu Estágio Supervisionado de forma investigativa e reflexiva.

Prazo: até 24/03/2010.

Prazo de postagem, avaliativa encerrado dia 25/03/2010 às 18:35h

Vacinação contra Gripe H1N1

Fique de olho no cronograma de vacinação de sua cidade!

Cronograma de Vacinação dos grupos prioritários:

08/03 a 19/03 - Trabalhadores da rede de atenção à saúde e profissionais envolvidos na resposta à pandemia e população indígenas.

22/03 a 02/04 - Gestantes (mulheres que engravidarem após esta data poderão ser vacinadas nas demais etapas da campanha), doentes crônicos, como obesos, diabéticos, cardíacos, portadores de problemas neurológicos, renais ou hepáticos, AIDS, câncer e doenças respiratórios graves como asma, bronquite; e crianças de seis meses a menores de dois anos

05/04 a 23/04 - População de 20 a 29 anos.

24/04 a 07/05 - Campanha nacional de vacinação do idoso

Pessoas com mais de 60 anos vacinam contra a gripe comum. Aqueles com doenças crônicas também serão vacinados contra a gripe pandêmica.

10/05 a 21/05 - População de 30 a 39 anos

Faça sua parte: divulgue!

Primeiros cuidados (Paródia)


(Música: Primeiro Passo - Maria Cecília e Rodolfo)

Primeiro passo é muito fácil
Pra você evitar o mosquito
Eu vou te ensinar como se limpa
Escute bem o que eu digo

Nunca deixe depois que chover
No seu quintal a água parada
Mas se tiver recipiente, dando bobeira
Vai pagar por tudo que fez de errado

U u u A Dengue te faz sofrer
U u u A Dengue te faz chorar
U u u Você deixou acontecer
U u u Agora vai ter que pagar

Meu amor, limpe o seu quintalzinho
Pro mosquito não se proliferar
Se chover o mosquito não vem
E jamais poderá te picar

Se você fizer tudo errado vai deixar acontecer
Nunca passou pela sua cabeça que a Dengue faz morrer
Às vezes a gente não percebe e fica sem saber
Se o mosquito te picar você vai sofrer

Aluna: Bettina Ayla
2º Col. B
Professora: Sônia
Projeto: Aqui não Aedes!

Dengue: Pode Chorar (Paródia)

Quase acaba com a minha vida
Você deixou o seu quintal sujo
Porque, fez isso comigo?
Mas o meu vizinho não cuidou do dele
Então, não adiantou.

Você não sabe o que é limpeza
Você não sabe o que é a Dengue
Deixando o seu quintal sujo, sujo, sujo
Cheio de pneu,
A descuidar da vizinhança
de que não merece sofrer,
Não vou ficar doente não, não, não
Assim como você.

Pode chorar ela vai te picar
Pode chorar ela já te picou
Pode chorar, você se lembra o quanto eu avisei a você.

Aluna: Sonja Fernandes
2º Col. B
Professora: Sônia
Projeto: Aqui não Aedes!

A Praga (Texto)


Hoje em dia, infelizmente "a Dengue" está presente constantemente em nossas vidas. São tantos casos que está virando rotina devido ao nosso próprio descaso.
Todos dizem que querem mudanças, reclamam devido a péssima estrutura da saúde, mas não vêem que o causador de tudo, somos nós mesmos, pois se não houvessem focos, não haveriam enfermos e conseqüentemente super lotações com péssimos atendimentos hospitalares.
Em fim tudo depende de nós, se não cuidarmos acabaremos a perecer, pois nossas vidas estão em nossas próprias mãos.
Basta se conscientizar e agir!

Aluna: Kassiele Santos
2º Col. D
Professora: Sônia
Projeto: Aqui não Aedes!

À população de Quirinópolis (Carta)



Quirinópolis, 12 de fevereiro de 2010.

Querida população de Quirinópolis,

Nós do Colégio Independência noticiamos a você morador desta cidade, que a Dengue neste lugar está cada vez maior. Pedimos a você a colaboração de todos, pois com este mosquito não se brinca.
Ajude-nos a manter nossa cidade livre dessa doença, vasculhe seu quintal, não deixe água parada e outros.
Precisamos que cada um de vocês se conscientize e colabore para que possamos viver livres dessa terrível Dengue. O crescimento dos casos nesta cidade está cada vez mais aterrorizante.
Preserve a sua vida, de sua família, e a do seu próximo.

Atenciosamente,

Aluna: Gabriellen Tereza
2º Col. E
Professora: Sônia
Projeto: Aqui não Aedes!

Fonte da imagem: http://2.bp.blogspot.com/

Dengue um problema de todos (Paródia)

(Canção do Exílio - Gonçalves Dias)

Minha Terra tem a Dengue
Onde toca o sinal
As ambulâncias que aqui socorrem
Não chegam até lá

Nosso céu tem mais estrelas
E não pode se abater
A população aqui não luta
Tem que se mover

Meu Deus não permita
Que a dengue se alastre
Que as crianças e inocentes
Pagem por irresponsáveis

A Dengue é perigosa
E poucos se conscientizam
Mata e até deixa seqüelas
Que poucos acreditam

Então meu grande amigo
Acredite no perigo
A Dengue e perigosa
E pode deixar feridos

Aluna: Naytiara D. Andrade
2º Col.
Professora: Sônia
Projeto: Aqui não Aedes!

Fonte da imagem: http://1.bp.blogspot.com/

Papai eu quero (Paródia)


(Música: mamãe eu quero - Marchinha)

Papai eu quero,
Papai eu quero,
Papai eu quero evitar
O mosquitinho, o mosquitinho
O mosquitinho que não para de amolar.

A Dengue está aí,
Devemos combater
Evitando água parada e pneus velhos.
A minha casa nunca vai ter
A minha saúde eu vou ter que defender.

Aluno: Brunno Barbosa
2º Col. E
Professora: Sônia
Projeto: Aqui não Aedes!

Fonte da imagem: http://3.bp.blogspot.com/

A Dengue Mata (Paródia)



(Música: Só as Cachorras - Bonde do Tigrão)

A Dengue mata! Hu Hu Hu Hu Hu!
Fica ligado! Hu Hu Hu Hu Hu!
Tampe os pneus! Hu Hu Hu Hu Hu!
Limpe o quintal! Hu Hu Hu Hu Hu!
Evite o foco! Hu Hu Hu Hu Hu!
Salve sua vida! Hu Hu Hu Hu Hu!
E a dos outros! Hu Hu Hu Hu Hu!
Já entendeu! Hu Hu Hu Hu Hu!
Só pôr em prática! Hu Hu Hu Hu Hu!

Aluno: Silfarnney D. Ferreira
2º Col. B
Professora: Sônia
Projeto: Aqui não Aedes!

Dengue (Paródia)


(Música: Pra você lembrar de mim – Luan Santana)

Não fique ai sofrendo
Com o corpo doendo
Você se esqueceu
De acabar com os pneus
Não te quero ver chorando
Aí com febre pelos cantos
Você se esqueceu
De acabar com os pneus
Nunca esqueça que o mosquito
Está aqui sempre a te esperar
Pra te picar
Conscientize-se, pois ele pode te pegar
(Refrão)
E se ele te picar
Muita mal você vai ficar
Sei que o seu corpo empola
E você vai chorar
Mas eu sei que nessa hora
Tudo isso você pode evitar
E só fazer sua parte
Que a população vai melhorar.

Aluna: Ada keyse Santos Rodrigues
2º Col. B
Profª Sônia
Projeto: Aqui não Aedes!

Dengue (Poema)


A dengue é um perigo
E pode até matar
Por isso vamos juntos
Por essa causa lutar

Cada um faz sua parte
Dentro do seu quintal
Não deixando água parada
Para não prosperar o mal

Um mosquito tão pequeno
Não pode nos dominar
Então fique atento
Não deixe ele te picar

Aluno: Brenno França Borges 2º Col. A
Profª Sônia
Projeto: Aqui não Aedes!

Fonte da imagem: http://1.bp.blogspot.com/

Dengue (Texto)



A Dengue tem quatro tipos diferentes de vírus. Desde a simples até a Dengue hemorrágica que é muito perigosa e que se não for tratada a tempo pode levar a morte.
Essa doença vem se multiplicando muito rapidamente principalmente na época das chuvas. Então para resolver esse problema, basta toda população se empenhar mais e mais para não deixar água parada em nenhum local e assim, se não acabar totalmente, diminuir drasticamente os casos de dengue em nosso país.
Tudo isso depende de nós, portanto vamos fazer nossa parte!

Aluno: Luis Gustavo
2º Col. C
Professora: Sônia
Projeto: Aqui não Aedes!

Projeto: Anuros - Biologia/UEG


Título: Riqueza e diversidade de anuros da microrregião de Quirinópolis, sudoeste do estado de Goiás, Brasil.

Professora: Msc. Juciene Bertoldo da Silva

Introdução:

O Brasil é um dos países com maior diversidade de anfíbios, com 849 espécies descritas, destes 821 são anuros (SBH, 2010). Para o Cerrado, estima-se a ocorrência de 141 espécies (BASTOS, 2007). Atualmente, os anfíbios vêm ganhando destaque mundial devido aos problemas de desmatamento e aquecimento global. Esses organismos por serem sensíveis a alterações ambientais, por possuírem uma pele extremamente permeável, e serem dependentes de corpos d'água e/ou umidade para a reprodução são considerados excelentes bioindicadores (UETANABARO et al. 2008). A partir da segunda metade da década de 1980, aparecem na literatura registros de declínio em populações de anfíbios em várias partes do mundo. A principal causa desses declínios é, seguramente, a destruição dos habitats (SILVANO & SEGALLA, 2005).

O Cerrado, também considerado um dos hotspots mundiais de biodiversidade tem apresentado altas taxas de destruição de habitats (KLINK & MACHADO 2005), no entanto, pouco se sabe sobre a fauna de anfíbios deste bioma (DINIZ-FILHO et al., 2004). Segundo estimativas recentes, restam apenas 34% da vegetação original, que tende a desaparecer em 30 anos se o atual modelo de desenvolvimento na região for mantido, onde as culturas tradicionais estão sendo substituídas por modernas culturas mecanizadas como a soja, o algodão, o milho (MACHADO et al., 2004), e recentemente a cana-de-açúcar que tem ocupado extensas áreas e aumentado consideravelmente o desmatamento no cerrado. A velocidade em que o este modelo de ocupação tem avançado, aliado aos poucos trabalhos sobre levantamento e distribuição de espécies de anuros do cerrado, faz-se necessários e urgentes estudos ecológicos e inventariamento da anurofauna neste bioma. Segundo Haddad (1991), somente através de estudos sobre levantamentos faunísticos será possível conhecer as espécies que estão ameaçadas de extinção, além de caracterizar algumas outras espécies como indicadoras de qualidade ambiental e espécies indicadoras de áreas degradadas.


Objetivos gerais:

O objetivo do presente estudo será determinar a diversidade de espécies, o uso de habitats para reprodução e verificar se e quais características dos corpos d’água influenciam a ocorrência de anuros 3 municípios que compõem a microrregião de Quirinópolis, Goiás.

Objetivos específicos:

• Conhecer a diversidade das espécies anuros presentes em três municípios que fazem parte da microrregião de Quirinópolis.
• Determinar a diversidade das espécies conforme os impactos dos locais de estudo.
• Organizar um banco de dados sobre a anurofauna presente nos municípios da microrregião de Quirinópolis para posteriormente organizar a Coleção Biológica Científica de Anurofauna do Laboratório de Zoologia da Universidade Estadual de Goiás, Unidade Universitária de Quirinópolis, Goiás.

ÁVILA, R.W. & FERREIRA, V.L. 2004. Richness of species and density of vocalization of anurans in an urban area of Corumbá, Mato Grosso do Sul, Brazil. Rev. Bras. Zool. 21(4):887-892.
BASTOS, R. P. 2007. Anfíbios do Cerrado. In: Nascimento, L. B.; Oliveira, M. E. (Org.). Herpetologia no Brasil II. 1 ed. Belo Horizonte: Sociedade Brasileira de Herpetologia, v. 1, p. 87 - 100.
BERNARDE, P.S. & ANJOS, L. 1999. Distribuição espacial e temporal da anurofauna no Parque Estadual Mata dos Godoy, Londrina, Paraná, Brasil (Amphibia: Anura). Comum. Mus. Cienc. PUCRS, Ser. Zool. 12:127-140.
COLWELL, R. K. 2000. Estimates: Statistical estimation of species richness and shared species from samples. Version 6.0b1. User's Guide Draft 7 March 2001.
DINIZ-FILHO, J.A.F., L.M. BINI, C.M. VIEIRA, M.C. SOUZA, R.P. BASTOS, D. BRANDÃO & L.G. OLIVEIRA. 2004. Spatial patterns in species richness and priority areas for conservation of anurans in the Cerrado region, Central Brazil. Amphibia-Reptilia 25: 63-75.
GOTELLI, N. J. & G. L. ENTSMINGER . 1999. EcoSim: Null model software for ecology, version 4.0. Acquired Intelligence and Kesey-Bear.
HADDAD, C. F. B. 1991. Ecologia reprodutiva de uma comunidade de anfíbios anuros na Serra do Japi, sudeste do Brasil. Campinas: UNICAMP, 1991. 154P. Tese (Doutorado em Ecologia) - Instituto de Biologia, Universidade Estadual de Campinas.
HADDAD, C.B.F. 1987. Comportamento reprodutivo e comunicação de Hyla minuta Peters, 1872 (Amphibia, Anura, Hylidae). Dissertação de Mestrado em Ecologia. Instituto Biologia. UNICAMP, 135 p.
MACHADO, R.B., M.B. RAMOS NETO, P.G.P. PEREIRA, E.F. CALDAS, D.A. GONÇALVES, N.S. SANTOS, K. TABOR & M. STEININGER. 2004. Estimativas de perda da área do Cerrado brasileiro. Relatório técnico não publicado. Conservação Internacional, Brasília.
MARGURRAN, A.E. 1988. Ecological diversity and its measurement. Princeton University, 179p.
MORENO, C.E. 2001. Métodos para medir la biodiversidad. Saragoza: Unesco & SEA (Eds.), 83p.
PALMER, M. W. 1990. The estimation of species richness by extrapolation. Ecology 71: 1195–1198.
SBH – SOCIEDADE BRASILEIRA DE HERPETOLOGIA. 2010. Lista de espécies de anfíbios do Brasil. Sociedade Brasileira de Herpetologia (SBH). Disponível em http://www.sbherpetologia.org.br/, acesso em 22/01/2010. 1:79-86.
SILVANO, D. L & M. V. SEFGALLA. 2005. Conservação de anfíbios no Brasil. Disponível em: http://www.conservation.org.br/publicacoes/files/ Acessado em: 23 de janeiro de 2010.
UETANABARO, M., PRADO, C. P. A., RODRIGUES, D. J. GORDO, M. & CAMPOS. Z. 2008. Guia de Campo dos Anuros do Pantanal Sul e Planaltos de Entorno.Campo Grande, MS: Editora UFMS; Cuiabá: Ed. UFMT.

O amor é lindo... e que seja eterno!